Brasil

Covid-19: Mourão afirma que irá tomar vacina e que imunizante não é questão individual

diario da manha

Depois de ficar afastado de suas funções por conta da Covid-19, o vice-presidente Hamilton Mourão retornou nesta segunda-feira (11) ao trabalho. Ao chegar no Palácio do Planalto, o General foi questionado se tomaria a vacina contra o vírus, respondendo que sim, pois “não é uma questão individual”.

“Eu acho que a vacina é para o país todo. Não é uma questão individual, o indivíduo aqui está subordinado ao coletivo, nesse caso. Pretendo tomar a vacina dentro da minha vez, eu sou do grupo 2, de acordo com o planejamento. Tomo antes, se for uma questão propagandística”, disse.

Leia também: Eva Wilma está internada na UTI de hospital em São Paulo

Fala de Mourão é contrária as do presidente Jair Bolsonaro, que tem dito que a vacinação não será obrigatória e que não irá se imunizar contra a Covid-19.

O vice-presidente testou positivo para o vírus no dia 27 de dezembro e voltou às atividades nesta segunda. “Eu tive três dias de sintomas mais pesados e depois não. Tomei a medicação que é preconizado e a partir do quinto, sexto dia eu estava bem”, disse.

Leia também: Maguito Vilela está internado em estado grave, diz médico

Comentários