Brasil

Caminhoneiros podem entrar de greve no dia 1º de fevereiro

Entre as pautas está a cobrança para que a Petrobras para de equiparar os preços dos combustíveis com o mercado internacional, além da aplicação da taxa mínima do frete rodoviário

diario da manha
Greve dos caminhoneiros no Brasil – 2018

Como se já não bastasse a crise de saúde sanitária e política que o Brasil vive, existe a possibilidade dos caminhoneiros entrarem de greve novamente no país no dia 1º de fevereiro. A informação foi divulgada pelo Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), que afirmou que a categoria tem a intenção de cruzar os braços no início de fevereiro e por tempo indeterminado, caso não chegue a um acordo para solucionar os problemas indicados pelos caminhoneiros.

Segundo o CNTRC que representa 40 mil caminhoneiros, os problemas foram provocados em virtude da pandemia da Covid-19, que fez com menos de 30% da frota pudesse circular para prestar os serviços essenciais, para garantir o abastecimento de combustível, medicamentos, insumos hospitalares, cargas vivas, alimentos entre outros.

O presidente da Associação Nacional de Transporte no Brasil, José Roberto Stringasci, afirmou que uma das organizações ligadas a CNTRC, tenta evitar a greve da categoria e pede ao Supremo Tribunal Federal (STF) para marcar a data de julgamento para aplicação da tabela mínima do frete rodoviário, e que a Petrobras para com a política de equiparar os preços dos combustíveis no Brasil ao mercado internacional.

*Com informações do Terra

Comentários