Brasil

Morte de cães é mistério na Universidade Federal do Pará

A delegacia do meio ambiente da Polícia Civil abriu inquérito para apurar o desaparecimento e as mortes dos cães.

diario da manha

Na Universidade Federal do Pará, o desaparecimento de cães está intrigando a polícia e um grupo de protetores dos animais, foram encontrados alguns dos cachorros boiando no rio e outros na área do Campus, uma cadela que estava amamentando quatro filhotes, foi envenenada e salva pelos protetores.

Segundo os voluntários, que cuidam dos cães e gatos que vivem na universidade há mais de 20 anos, disse que sentiu a falta dos cachorros em março, quando começo a pandemia. Os voluntários contam que, mesmo com as aulas suspensas, o cuidado com os cachorros não foi interrompido, que sempre eles teve carinho e amor, que isso nunca faltou para eles.

A coordenadora do projeto Elisabete Pires, informou que tem um grupo de 40 voluntários, que eles se revezam em escala, para alimentá-los e monitorá-los diariamente. Ela disse que tem até planilhas com as fotos deles, segundo Elisabete todos da universidade foram sentindo a falta dos cachorros, que percebeu que eles estavam sumido muito rápido.

A delegacia do meio ambiente da Polícia Civil abriu inquérito para apurar o desaparecimento e as mortes dos cães e não descarta a possibilidade de morte proposital.

*Com Informações do UOL.

Comentários