Brasil

PSD suspende Flordelis e prepara expulsão do partido

diario da manha

O PSD informou que irá suspender a filiação da deputada federal Flordelis, denunciada como mandante do assassinato do marido. Em seguida, a legenda também já prepara expulsão da parlamentar.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Polícia Civil do RJ prenderam nove pessoas pelo envolvimento na morte de Anderson do Carmo. O pastor foi assassinado com 30 tiros em junho de 2019.

De acordo com as investigações, a motivação principal foi a disputa de poder entre o casal e a emancipação financeira de Flordelis. Ela foi a única a não ser presa por ter foro privilegiado.

Leia também: Diretora da Afipe é flagrada repassando dinheiro para criminosos

Em nota, o PSD disse que acompanhou o caso e defendeu o andamento e aprofundamentos das investigações. “Diante do indiciamento da parlamentar, o corpo jurídico do partido adotará as medidas para a suspensão imediata de sua filiação e, a partir dos desdobramentos perante a Justiça, serão adotadas as medidas estatutárias para a expulsão da parlamentar dos seus quadros”, disse o presidente do partido, Gilberto Kassab.

Leia também: DF: Vizinho é preso por estuprar menina de 13 anos no Guará

A deputada do PSD responderá por homicídio triplamente qualificado, falsidade ideológica, associação criminosa e uso de documentos falsos.

De acordo com as investigações, Flordelis foi a mandante do assassinato de Anderson do Carmo. PSD suspende a deputada e já prepara expulsão. (Foto: Reprodução/Internet)
De acordo com as investigações, Flordelis foi a mandante do assassinato de Anderson do Carmo. PSD suspende a deputada e já prepara expulsão. (Foto: Reprodução/Internet)

Comentários