Brasil

Filha de Flordelis pesquisou sobre matador na internet

diario da manha

Mais parecendo um enrendo de filme americano, Polícia Civil do Rio de Janeiro revelou mais detalhes do assassinato do pastor Anderson do Carmo, morto com mais de 30 tiros em junho de 2019. A filha adotiva de Flordelis pesquisou sobre um matador de aluguel na internet para assassinar o padrasto.

De acordo com as investigações, as buscas foram feitas a pedido da deputada federal para a filha. Marzy Teixeira procurou os termos “alguém da barra pesada”, “assassinos onde achar” e “barra pesada”. As informações são do G1.

Além disso, também pesquisou sobre venenos. “Veneno para matar pessoa que seja letal e fácil de comprar” e “Cianeto de cobre” constavam no histórico do celular. Anderson sofreu ao menos 6 tentativas de envenamento com arsênico ou cianeto, chegando a precisar de hospitalizações.

Marzy teixeira, filha de Flordelis, pesquisou sobre assassinos de alugel e venenos. (Foto: Reprodução/Internet)
Marzy teixeira, filha de Flordelis, pesquisou sobre assassinos de alugel e venenos. (Foto: Reprodução/Internet)

Leia também: PSD suspende Flordelis e prepara expulsão do partido

A filha de Flordelis confessou que acabou recorrendo a um dos irmãos, o Lucas César dos Santos, para realizar o crime. Lucas saiu de casa alegando não ser bem tratado e passou a integrar uma facção criminosa. Segundo depoimentos, ele recebeu uma proposta de cerca de R$ 10 mil para o ato. Anderson andava com uma mochila carregando ao menos R$ 5 mil em dinheiro.

No entanto, Lucas contou do plano a outras pessoas e a ideia vazou. o pastor ficou sabendo por mensagens de texto no celular. De acordo com a Polícia Civil, horas antes do caso, Marzy recebeu uma mensagem de Flordelis. Policiais também descobriram que ela ainda estava acordada e circulando 30 minutos antes de Anderson do Carmo ser assassinado.

Comentários