Brasil

Eduardo Costa sobre política: "Não devemos ser pessoas extremistas"

diario da manha

Apoiador do presidente Bolsonaro, o cantor Eduardo Costa resolveu desabafar sobre política, ideologias e sua personalidade. Durante coletiva de imprensa na quarta (19), contou que seu pensamento mudou e que “nós não devemos ser pessoas extremistas”.

“Aprendi que nós não devemos ser pessoas extremistas. Quando você entra no meio político, e é extremo, você é um bobo. Nós precisamos ser pessoas equilibradas e eu fui um desequilibrado naquele momento”, comentou.

Não se arrependendo de coisas do passado, Costa diz conseguir ver boas coisas em todos os lugares. “Hoje eu acho que tem muita coisa que a esquerda fez, que foi maravilhoso para o desenvolvimento do país. Assim como eu também acho que tem muita coisa que a direita faz que também é maravilhoso para país. E que tudo isso serve para o nosso crescimento, para aprendermos que nós temos de ter tolerância”.

Leia também: Ministério Público quer que Sara Winter pague R$ 1,3 milhão por expor criança de 10 anos

Em seguida, comentou que não se acha mais inteligente que os outros. “Às vezes a gente pensa que sabe mais que todo mundo. Mas, quando me coloquei no lugar das pessoas, descobri que o jumento era eu”, disse.

“Eu tenho muito o que aprender e vou aprender. Descobri que eu poderia ser uma pessoa muito melhor, e me tornei uma pessoa melhor. Estou vivendo o melhor momento da minha vida”, concluiu Eduardo Costa, que não queria ter passado por confusões na carreira, mas diz que foram essenciais para seu crescimento.

Leia também: Em vídeo antigo, sertanejo Cauan ironiza doença: “Vem em nós, coronavírus!”

De acordo com Costa, sua próxima live será a melhor da sua carreira, sorteando um carro 0km para os telespectadores. Show online será neste sábado (22) e também haverá apresentação da dupla sertaneja Israel e Rodolfo.

Comentários