Brasil

Mãe se esconde após receber bilhete da filha e flagra companheiro tentando abusar da criança

Criança escreveu no bilhete para a mãe "o padrasto está mexendo comigo"

diario da manha

Uma menina, de 11 anos, avisou a mãe que o padrasto estava “mexendo” com ela, após escrever um bilhete para avisar sobre o crime. O caso foi registrado em Praia Grande, no litoral de São Paulo, que acabou com a prisão do suspeito por estupro de vulnerável.

De acordo com as informações publicadas pelo portal de notícias G1, no bilhete, que a criança escreveu com as seguintes palavras para a mãe “Mãe, o padrasto mexe comigo”.

Depois de receber o recado da filha, a mãe que já desconfiava da situação, devido a mudança de comportamento da menina, e receber o recado da filha sobre o caso, decidiu se esconder dentro de casa e flagrou o padrasto junto com a filha. O registro do crime ocorreu na quarta-feira (15) no bairro Jardim Trevo e o suspeito preso por estupro de vulnerável, ainda tentou negar a autoria do crime.

O delegado assistente da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Praia Grande, Alex Mendonça do Nascimento, afirmou que a mãe passou a suspeitar do comportamento da filha há alguns meses, e depois de ler a carta da filha, decidiu se esconder dentro de casa para ver o que acontecia.

Conforme a publicação, a mãe da menina disse à polícia, que na quarta-feira, ela informou ao marido que iria sair para trabalhar, quando se escondeu dentro da residência. A mulher contou ainda que permaneceu escondida e depois viu que o companheiro colocou a filha a força dentro de um quarto da residência.

A mãe da menina se escondeu em casa, e flagrou companheiro apenas de cueca ao lado da criança

A mãe da menina por sua vez após ver a cena, saiu do local onde estava escondida e encontrou o marido apenas de cueca ao lado da criança, no que parecia ser uma tentativa de estupro. A mulher ao flagrar a cena chamou a polícia, que foram até a casa e prenderam o padrasto da criança em flagrante pelo crime.

De acordo com os relatos da mãe da criança, a filha mudou o comportamento há pouco tempo. A mulher contou ainda que a filha já vinha pedindo para ir para o trabalho com ela, para evitar ficar em casa com o padrasto. A mudança no comportamento e o bilhete escrito para a mãe, foram responsáveis para que a ela pudesse perceber o que estava acontecendo.

A criança foi submetida ao exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), que constatou as lesões dos abusos sofridos pela menina em outras ocasiões.

O caso foi registrado pela DDM de Praia Grande como estupro de vulnerável, e foi feito pedido de prisão preventiva do suspeito.

Comentários