Brasil

Dono da Havan recebeu auxílio emergencial, aponta Veja

diario da manha
Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (02), após o grupo de hackers Anonymous vazarem informações pessoais do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e de seus aliados, foi apontado pela revista Veja que Luciano Hang, proprietário da rede de lojas Havan recebeu o auxílio emergencial no valor de R$ 600. O Governo Federal já disponibilizou 154 milhões para o pagamento de parcelas do programa.

Segundo as informações, os hackers tentaram usar as informações pessoais do empresário para cadastrá-lo na lista de beneficiários do programa de auxílio emergencial, mas o sistema da Caixa acusou que Luciano Hang já estava cadastrado e havia recebido a primeira parcela do benefício.

O auxílio emergencial é destinado a microempreendedores individuais, trabalhadores sem carteira assinada, autônomos que contribuem para o INSS e cidadãos inscritos no programa Bolsa Família. Os responsáveis pela checagem das informações dos inscritos no benefício são a empresa Dataprev e o Ministério da Cidadania.

O empresário que já foi listado como um dos bilionários do país pela revista Forbes condenou por meio de uma nota o vazamento de seus dados e solicitou que a Polícia Federal (PF) investigue a divulgação de suas informações pessoais e o ‘cadastro indevido ao auxílio’.

Luciano Hang é um dos alvos de mandados de busca e apreensão da PF no inquérito das Fake News, que apura ofensas, ataques e ameaças contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Comentários