Tede Silva, em Paris: Caiado não treme quando fala de corrupção

diario da manha

Wilson Tede Silva, jornalista e cineasta radicado na França há duas décadas, é observador atento do Brasil.

Realizou vários eventos com seu instituto na Universidade de Sorbonne ao lado de presidenciáveis em 2018 e faz análise aguçada do país no exterior:  “Pela primeira vez, Goiás não tem um governador provinciano.  Convenhamos, ele começou na política disputando a presidência da República. Tenho admirado Caiado pelo que ele é. E Caiado é o único governador, um dos poucos políticos brasileiros hoje, que fala a palavra ‘corrupção’ sem se contorcer, sem virar os olhos”.

Para Tede, o futuro eleitoral do Brasil passa por Goiás. “Caiado é um nome forte. E tem o Kajuru, que também não é provinciano. A pauta que Bolsonaro não esta cumprindo ele poderia assumir”

Tede prepara uma série de ações culturais em Paris: “Quero realizar um grande evento aqui em Paris em 2021 e convidá-lo [Kajuru], ao lado do vice-presidente Mourão”.

O cineasta tem dois filmes encaminhados e pretende preparar sua distribuição nos próximos meses.

Tede escreve de forma contumaz nas páginas do DM, além de ser fonte de assuntos internacionais e nacionais.

Comentários