Aparecida de Goiânia

Com aumento de casos, Aparecida de Goiânia endurece regra para tentar conter covid-19

Município se enquadra no cenário laranja, em que existe grande risco de contaminação pelo novo coronavírus

diario da manha

Diante do aumento significativo dos casos da covid-19, Aparecida de Goiânia teve que rever suas regras e a partir de agora vai ampliar o fechamento das macrozonas para quatro dias.

A decisão ocorreu nesta quarta-feira, 24, pelo Comitê de Enfrentamento da Doença.

A cidade enfrenta o momento mais duro da pandemia: em uma semana, Aparecida registrou 2 mil casos de covid-19.

Toda a família do prefeito Gustavo Mendanha, para se ter ideia, foi acometida pela doença., inclusive o prefeito, conforme informado por sua assessoria. O pai do gestor deixou Goiânia no início da semana e foi internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o mesmo que ofereceu tratamento ao ex-prefeito Maguito Vilela. Mãe, esposa e filhos também enfrentam o vírus.

O município adotou um modelo mais brando e diferente do decreto do Governo de Goiás, anunciado na semana passada. Aparecida utiliza o sistema de revezamento por zonas da cidade, o que tem permitido cenas de grande aglomeração.

Agora, aos sábados a cidade também ficará fechada, não mais valendo, portanto, a regra de que até às 13h estará livre para comércio e outras atividades.

O sistema de macrozonas não permite a realização de atividades que sejam não essenciais, que seguem, portanto, suspensas no município.

Comentários