Aparecida de Goiânia

Morador agride síndica após discussão em Aparecida de Goiânia

Mulher ficou com um ferimento na cabeça após cair no chão. O fato ocorreu devido uma discussão por vaga em garagem e prestação de contas em condomínio

diario da manha
Morador empurra síndica durante discussão em condomínio de Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O morador de um condomínio de Aparecida de Goiânia agrediu a síndica após se irritar com discussões por conta de vaga na garagem e prestação de contas. A mulher conta que, após ser fortemente empurrada, bateu a cabeça no chão, ficando com um ferimento. O homem não foi localizado desde então.

A agressão aconteceu na quarta-feira (26). A síndica, que não quis ter a identidade divulgada mas contou que a confusão começou ainda pela manhã.

“Esse morador que me agrediu estava usando a garagem de outro morador. A moça do escritório estava puxando para o dono da garagem quem era o dono do veículo e identificamos que era ele [agressor]. O segurança acionou ele verbalmente, disse que ele não poderia utilizar lá, porque outro morador queria estacionar. Para mim, ele ficou irritado com isso”, disse a gestora do condomínio.

Porém, horas depois, o morador voltou ao escritório exigindo a prestação de contas feitas pela síndica.

“Ele não quis olhar os livros, disse que queria por e-mail e eu solicitei, mas como tem que tirar cópia e são dez livros, isso demoraria até dois dias para fazer. Quando eu desci, eu perguntei porque ele estava tão nervoso e ele já me deu um soco no peito e me jogou”, relatou a síndica.

Câmera de Segurança

A câmera de segurança registrou quando o morador, estava discutindo com dois funcionários no escritório anteriormente e quando a síndica se aproxima da porta, o homem dá um forte empurrão nela, que cai e ele em seguida sai andando normalmente.

A síndica registrou um boletim de ocorrências contra o morador. Agora, ela teme por sua segurança. “Só espero que ele não faça nada pior do que ele já fez, que faça nada com nossos filhos, porque a gente já não aguenta mais”, disse.

*Com informações do G1

Comentários