Aparecida de Goiânia

Pacientes mais vulneráveis à Covid-19 são monitorados com exames laboratoriais em Aparecida

A iniciativa previne pioras, evita mortes, contribui para desafogar as unidades de urgência e emergência e reduz a ocupação de UTIs. Os exames serão feitos a cada 48h

diario da manha
Foto: Enio Medeiros

Em iniciativa inédita no Estado de Goiás com o objetivo de aperfeiçoar a atenção prestada às pessoas com Covid-19 mais vulneráveis ao agravamento da doença, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia iniciou, nesta semana as atividades dos drive-thrus de monitoramento de pacientes. Estruturados nas áreas externas das três U nidades de Pronto Atendimento (UPAs) da cidade – Brasicon, Buriti e Flamboyant, os postos atendem pacientes mediante agendamento prévio e indicação médica. Neles são realizados, de segunda a sábado, exames laboratoriais a cada 48h em idosos ou pessoas com doenças crônicas. Os exames são importantes para monitorar quaisquer indícios de agravamento dos quadros clínicos e evitar mortes.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os exames oferecidos demandam muito planejamento, mas com baixo investimento. Todavia, a pasta defende que eles são indispensáveis para o monitoramento adequado e o rastreamento dos casos de maior gravidade. Os resultados dos exames serão aviados regularmente pelas equipes de Telemedicina e de médicos da Central Municipal de Regulação. Os pacientes com resultado positivo para Covid-19 já são acompanhados diariamente, de forma remota, mas agora, com esses dados, serão encaminhados com mais rapidez para o devido tratamento em uma unidade de Saúde.

ais vulneráveis à Covid-19 são monitorados com exames laboratoriais em Aparecida

Pacientes mais vulneráveis à Covid-19 são monitorados com exames laboratoriais em Aparecida


8 de julho de 2020

Foto: Enio Medeiros

A iniciativa previne pioras, evita mortes, contribui para desafogar as unidades de urgência e emergência e reduz a ocupação de UTIs. Os exames serão feitos a cada 48h

Em iniciativa inédita no Estado de Goiás com o objetivo de aperfeiçoar a atenção prestada às pessoas com Covid-19 mais vulneráveis ao agravamento da doença, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia iniciou, nesta semana as atividades dos drive-thrus de monitoramento de pacientes. Estruturados nas áreas externas das três U nidades de Pronto Atendimento (UPAs) da cidade – Brasicon, Buriti e Flamboyant, os postos atendem pacientes mediante agendamento prévio e indicação médica. Neles são realizados, de segunda a sábado, exames laboratoriais a cada 48h em idosos ou pessoas com doenças crônicas. Os exames são importantes para monitorar quaisquer indícios de agravamento dos quadros clínicos e evitar mortes.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), os exames oferecidos demandam muito planejamento, mas com baixo investimento. Todavia, a pasta defende que eles são indispensáveis para o monitoramento adequado e o rastreamento dos casos de maior gravidade. Os resultados dos exames serão aviados regularmente pelas equipes de Telemedicina e de médicos da Central Municipal de Regulação. Os pacientes com resultado positivo para Covid-19 já são acompanhados diariamente, de forma remota, mas agora, com esses dados, serão encaminhados com mais rapidez para o devido tratamento em uma unidade de Saúde.

“Determinei à SMS que estruturasse algum serviço, fundamentado em estudos científicos, que pudesse rastrear o agravamento da doença. Então, os profissionais da pasta elaboraram um protocolo que está sendo efetivado nesses drive-thrus. Os exames laboratoriais dos pacientes testados positivo e que são do grupo de risco serão analisados por uma equipe médica e os resultados poderão estimar o risco de piora do quadro clínico e determinar a internação antes do agravamento”, explica o prefeito Gustavo Mendanha.

Um dos pacientes monitorados na manhã desta quarta-feira, 08, foi Simon Eduardo, de 39 anos. Com sintomas há cerca de 10 dias, ele relatou que sentiu dores no corpo, nas costas, febre, dor no peito, além de muito cansaço e fraqueza. “Além desses sintomas, qualquer esforço já sentia muito cansaço”, comenta. Simon também diz se sentir satisfeito com o acompanhamento que recebe da prefeitura. “As ligações são frequentes, as orientações, o acompanhamento, é constante e é bom. Porque as vezes a gente passa por alguma situação em casa que gera dúvida, mas logo recebemos orientações da prefeitura e da secretaria de saúde que nos ajuda nesse momento difícil”, contou ele que é acompanhado também pelas equipes do Telemedicina.

Monitoramento em expansão

O secretário de Saúde Alessandro Magalhães, que também preside o Comitê de Prevenção e Enfrentamento à Covid-19 em Aparecida, ressalta que essa é “mais uma estratégia que nosso município está lançando para que evitemos mortes”. Além disso, também foram adquiridos 600 oxímetros, que serão entregues ainda nesta semana para os pacientes que têm comorbidades como diabetes e hipertensão, dentre outras.

“São dispositivos portáteis que medem a oxigenação sanguínea pela ponta dos dedos e auxiliarão no reconhecimento de um possível comprometimento pulmonar. Esses aparelhos serão distribuídos em mais um drive-thru que está sendo montado no Centro da cidade, e, via Telemedicina, os profissionais ligarão para essas pessoas para saber como está a saturação, o nível de oxigênio no sangue. Caso ele caia para abaixo de 95 e analisando-se outros sintomas, o paciente poderá ser orientado a procurar uma unidade de urgência da SMS”, salientou o secretário.

Proteção para a população mais vulnerável

O alvo dos drive-thrus de monitoramento de pacientes com a Covid-19 é a população idosa e pessoas com comorbidades agravantes da Covid-19, tais como diabéticos, hipertensos e imunossuprimidos, dentre outros. A coleta do material para os exames será feita nos drive-thrus localizados na área externa das UPAs e os pacientes realizarão doze exames: hemograma, de dímeros, TGO, TGP, ferritina, proteínas totais, bilirrubina, DAKL, troponina, TAP, uréia e creatinina, testagens que ajudam a indicar mudanças significativas no quadro clínico.

Cada UPA prestará esse atendimento a 50 pessoas que serão escolhidas pelas equipes médicas segundo critérios científicos e sempre repetindo os exames a cada dois dias, sendo que os resultados destes deverão ficar prontos em no máximo 12h.

Comentários