Aparecida de Goiânia

Aumento de 218%: Aparecida triplica casos de Covid-19 após abrir shopping e comércio de rua

Município ajuda a aumentar significativamente número de casos em Goiás; após flexibilização, cidade assumiu terceira posição no ranking de casos absolutos

diario da manha

Aparecida de Goiânia apresentou aumento de 218% dos casos de Covid-19 desde o dia em que realizou sua flexibilização, com abertura, inclusive, de shopping centers.

É o que revela consulta no Painel Covid-19 da Secretaria Estadual de Saúde (SES) no domingo, 28.

Foram registrados 2.382 casos na cidade, o que coloca o município atrás de Goiânia (6.126) e Rio Verde (3.983).

Em 2 de junho, antes do decreto assinado pelo prefeito Gustavo Mendanha, a cidade contabilizou 701 registros de Covid-19. No domingo, 28, o número chegou a 2.382, com 7951 casos em averiguação.

A flexibilização do comércio seria um dos fatores para explicar a repentina explosão de casos no município.

A portaria da secretaria municipal de Saúde N° 036/2020, permitida pelo prefeito e técnicos da saúde, que liberou os três shoppings centers da cidade, facilitou o acesso da população a vários centros de aglomeração.

A prefeitura endureceu as medidas, com recomendações como uso de máscaras e distanciamento, comum a todas as atividades. Os shoppings funcionam a partir das 12h até 20h.

Após descolar do decreto estadual, o município tentou conter a doença equilibrando comércio com isolamento: adotou macrozonas, caso das  delimitadas na Vila Brasília, Expansul, Zona da Mata, Paraíso, Buriti Sereno, Garavelo, Centro, Papillon e Cidade Livre. Estas divisões funcionavam com dias e horários específicos.

Campanha do município publicada nas redes tentar chamar atenção dos jovens

Conforme publicidade divulgada pela própria prefeitura, os jovens são os mais contaminados por coronavírus: “69% dos casos confirmados são de pessoas entre 20 e 49 anos”.

Na publicação em redes sociais, uma resposta crítica de Alaídes Santos ao comportamento da juventude da cidade: “Lógico. Estão de festa em festa, shopping em shopping, buteco em buteco. Agora vão ter que ir de hospital em hospital. Não estão nem aí pra nada!”.  

ASILO

Na última semana um fato chamou atenção do país: o asilo Abrigo Silvestre Linares, localizado no município, apresentou seis mortes e vários infectados.

A motivação seria a suspeita de contágio em uma das unidades de saúde para tratamento dos internados.

Equipes da Secretaria de Saúde de Aparecida de Goiânia tem acompanhado os demais infectados, tendo em vista o risco de um novo surto dentro do asilo.   

Pelo cálculo do coeficiente de incidência ( que é o número de casos por 100 mil habitantes) Aparecida de Goiânia está dentre as 20 cidades goianas com o maior número de casos: são 298 casos para cada 100 mil habitantes. Sua classificação também aumentou diante dos novos casos.

Comentários