Aparecida de Goiânia

MP denuncia homem de 71 anos suspeito de matar filha por desvio de R$ 2 milhões

Idoso deverá responder pelo homicídio duplamente qualificado da própria filha.

diario da manha
Foto: Reprodução

Na última segunda-feira (27), o promotor de Justiça Milton Marcolino dos Santos Júnior, ofereceu pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) contra José Maria Alves de Faria, de 71 anos a denúncia pelo homicídio duplamente qualificado da filha Yara Maeve Teixeira de Faria de 45 anos. Crime aconteceu no último dia 17 em Aparecida de Goiânia nas dependências da empresa de Yara.

A motivação do suspeito de acordo com a denúncia é porque Yara teria desviado R$ 2 milhões de uma empresa que ela e o pai, José Maria, tiveram juntos em Aparecida de Goiânia. De acordo com documento, a vítima administrou a empresa do pai por vários anos e após ter sido acusada por ele de ter desviado o dinheiro, saiu do negócio da família e não manteve mais contato.

Yara tinha uma empresa no mesmo segmento do pai, portanto a denúncia defende que o suspeito estava inconformado com o sucesso da filha, que atuava como sua concorrente nos negócios e decidiu matá-la. O suspeito teria ido até a empresa da vítima e ao entrar na sala dela, sacou uma arma de fogo e disparou contra Yara. José Faria foi preso na GO-060, em Trindade e segundo a investigação ele estava com a arma utilizada no crime.

Álvaro Melo Bueno, delegado responsável pela investigação apurou que a vítima implorou para não ser morta. Filha e pai já haviam registrado denúncias um contra o outro de acordo com publicação do portal G1, mas para o promotor que assinou a denúncia o crime teve qualificação de motivo torpe e situação que dificuldade de defesa da vítima.

Comentários