Anápolis

Homem é preso e adolescente apreendida por suspeita de homicídio

Homem é preso e adolescente apreendida suspeitos de matar homem, arrancar orelha e roubá- lo após convite para farra

diario da manha
Foto: Reprodução

Segundo a Polícia Civil (PC-GO), um homem foi detido e uma adolescente apreendida suspeitos de atraírem e matarem, com requinte de crueldade, Leandro dos Santos Andrade, 35 anos, em Anápolis, distante 55 km de Goiânia.

A vítima teria sido atraída até o local pela garota, com o pretexto de participar de uma orgia. Os nomes dos investigados não foram divulgados, impossibilitando a localização da defesa deles, para manifestarem sobre o caso.

Os mandados de prisão e apreensão foram cumpridos nesta quinta-feira (2). Conforme a PC, o corpo de Leandro foi encontrado no dia 27 de fevereiro, após famíliares denunciarem seu desaparecimento a corporação, afirmando que ele havia sumido depois que saiu de Jaraguá, no dia anterior, com uma quantia em dinheiro, para encontrar duas garotas em Anápolis.

Ainda segundo as investigações, ao chegar ao local combinado, ele foi surpreendido por dois homens, chamados pela adolescente apreendida para participarem do crime.

Nas apurações foi constatado que a vítima foi amarrada e morta a pauladas e pedradas. Em seguida, conforme o delegado, o corpo de Leandro foi colocado dentro do carro dele, levado até a zona rural de Anápolis e deixado próximo de uma pedreira.

O Grupo de Investigações de Homicídios (GIH), de Anápolis procura pelo terceiro envolvido, identificado como Emerson Marengo Lobo. O nome dele foi divulgado a pedido da polícia, com o objetivo de ajudar na sua localização. Ainda consta nas investigações que Emerson teria ajudado a roubar e matar a vítima.

De acordo com o site G1, por ter levado o carro e a quantia em dinheiro que pertencia a Leandro, o homem deve responder por latrocínio, que prevê entre 20 e 30 anos de prisão. Já a adolescente está a disposição da Justiça, que vai analisar se ela deve responder por ato infracional análogo ao crime de homicídio.

Comentários